A Banda da Semana: Nirvana [parte 1]

Agora, com perdão dos mais conservadores, a porra ficou séria outra vez.

Vamos falar de um dos clássicos do rock que marcou uma geração inteira em pouco tempo de carreira e com muitos sucessos, vamos falar de uma banda que realmente eu não simpatizo muito com o vocalista mas definitivamente devo tirar meu chapéu pelo que em pouco tempo ele e o resto da banda fizeram marcando alguns hinos do rock e dando uma visibilidade gigante para um tipo de som chamado Grunge. Nirvana é a primeira banda que pensamos quando falamos de grunge.

Nome

Durante os primeiros meses, a banda passou por uma série de nomes, começando como Skid Row e depois Pen Cap Chew, Bliss e Ted Ed Fred. O grupo finalmente estabeleceu-se como Nirvana, que Cobain disse que foi escolhido porque “eu queria um nome que fosse uma espécie de bonito ou agradável e bonito em vez de um nome punk rock mesquinho, obsceno como Angry Samoans”.

O Começo

Nirvana começou em 1987 com o baixista Krist Novoselic e guitarrista/vocal Kurt Cobain, tendo uma variedade bem grande de bateristas que passaram pela banda ao longo dos anos em que nirvana esteve ativa.

Kurt Cobain e Krist Novoselic se conheceram na escola de  Aberdeen High, apenas de vista, de acordo com Cobain. Os dois acabaram por se tornar amigos enquanto frequentavam ensaios do Melvins (banda muito conhecida no cenário local). Cobain queria formar uma banda com Novoselic, mas Novoselic não respondia à suas propostas, que incluía entregar-lhe uma fita demo do projeto Fecal Matter (banda formada por Kurt Cobain e alguns amigos da escola em 1985 que encerrou em 86). Três anos depois dos dois se encontrarem pela primeira vez, Novoselic notifica Cobain que ele tinha ouvido finalmente a demo do Fecal Matter que Cobain lhe tinha dado, e sugere que eles comecem uma banda. Os dois recrutam Bob McFadden na bateria, mas depois de um mês, o projeto desfaz-se. No inverno de 1987, Cobain e Novoselic recrutam o baterista Aaron Burckhard. O trio ensaiava o material da demo do Fecal Matter de Cobain, mas começaram a escrever o novo material logo após a formação.

Depois de se mudarem, Kurt e Krist ficaram distantes de Bruckhard ocupando o lugar dele por Dale Crover do Melvins, e Nirvana gravava as suas primeiras demos em janeiro de 1988. No início de 1988, Crover muda-se para São Francisco mas recomenda Dave Fosterpara a banda como seu substituto na bateria. A ocupação de Foster com o Nirvana durou apenas alguns meses; durante um breve período na prisão, ele foi substituído pelo retorno de Burckhard, que ele mesmo não permaneceu na banda depois de contar a Cobain que estava de ressaca para ensaiar num dia. Cobain e Novoselic colocaram um anúncio na publicação musical de Seattle The Rocket procurando por um baterista substituto no qual só conseguiram respostas insatisfatórias. Enquanto isso, um amigo em comum apresentou-os Chad Channing, e os três músicos concordaram em tocar juntos. Channing continuava a tocar com Cobain e Novoselic, embora o baterista tivesse comentado: “Eles nunca realmente disseram: ‘Ok, você está dentro.'”, e ele fazia o seu primeiro show com a banda em maio.

Entrada de Dave Grohl* em Nirvana.

Após 1989, ano do lançamento do primeiro álbum do Nirvana chamado de Bleach criado com fortes influências do punk rock de 80 e o heavy metal inspirador do Black Sabbath dos anos 70, a banda começa a trabalhar no próximo álbum.

Durante as sessões, Cobain e Novoselic se desencantaram com Channing na bateria, e ele expressou frustração em não estar ativamente envolvido nas composições. Como os bootlegs das demos do Nirvana com Vig começaram a circular na indústria musical e a chamar a atenção das grandes gravadoras, Channing deixou a banda. Em julho deste ano, a banda gravou o single “Sliver” com o baterista do Mudhoney, Dan Peters. O Nirvana pediu a Dale Crover para tocar bateria por umas sete datas na turnê americana da costa oeste com o Sonic Youth em agosto. Em setembro de 1990, Buzz Osborne do Melvins apresentou a banda a Dave Grohl, que estava procurando por uma nova banda após a separação da banda de hardcore punk Scream, de Washington. Poucos dias após chegar em Seattle, Novoselic e Cobain fizeram um teste com Grohl, com Novoselic mais tarde declarando: “Nós sabíamos em dois minutos que ele era o baterista certo.”

 

próximo post a segunda parte com Sucesso, Morte e fim da Banda. =D

About these ads

Um comentário sobre “A Banda da Semana: Nirvana [parte 1]

  1. Love them or hate them (and I can’t see how anyone could coeltelmpy “hate” Nirvana, that’s like saying you hate puppies), they changed popular music forever, perhaps more so than any other single group. And Kurt’s death is yet another example of Neil Young’s prophetic “It’s better to burn out then too fade away” lyric.In other news it’s also the anniversary of the USA/Soviet Union game in the 1980 Olympics.

Obrigada por comentar :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s